Cotação da soja: cenário e panorama

7 minutos para ler

Para muitos produtores, entender o mercado da soja pode ser um grande desafio. Afinal, ele sofre variações constantes e diversos fatores influenciam o preço do produto. Por isso, a cotação da soja sofre flutuações, influenciando na rentabilidade do produtor.

Assim como acontece com outros produtos que visam a exportação, o valor da soja varia de acordo com o mercado internacional. Portanto, é preciso compreender as suas dinâmicas, a fim de melhorar a análise do momento e fechar bons negócios.

Para solucionar algumas dúvidas comuns, preparamos este artigo para falarmos sobre as tendências e variações da cotação de grãos, em especial da soja, bem como os fatores que influenciam o preço dela. Veja, ainda, algumas dicas para você se preparar bem para o mercado!

Tendências e variações na cotação de grãos

Os grãos produzidos no Brasil, como a soja, recebem a classificação de commodities agrícolas. Ela é conferida aos produtos que seguem algumas características, como:

  • não ser facilmente perecível;
  • seguir uma padronização;
  • dispor de diversos produtores e compradores;
  • apresentar negócio amplo em todo o mundo.

Sendo assim, o mercado de grãos não sofre apenas uma influência regional e nacional, pois o mercado exterior também impacta a comercialização desse tipo de produto. Justamente por isso, seus valores apresentam flutuações constantes.

Se você fizer uma consulta sobre a cotação da soja, perceberá que ela apresenta valores específicos para cada dia de negociação. Além disso, os preços da saca são diferentes em cada praça, então, o produtor pode ter um ganho maior ou menor dependendo dessas flutuações de mercado, assim como dos valores que estão sendo praticados em uma localidade específica.

O fato dos grãos, mais especificamente a soja, serem comercializados internacionalmente pode trazer vantagens para o produtor. Isso porque, quando se trata de exportação, os preços são cotados em dólar. Além disso, não há uma dependência exclusiva do mercado nacional. Consequentemente, uma maior demanda internacional implica o aumento do número de exportações e um ganho significativo para o produtor.

Entretanto, é preciso considerar o novo panorama mundial, principalmente em relação à China, para observar as tendências desse setor, já que boa parte da produção de soja do Brasil é encaminhada para esse país. Porém, problemas vêm acontecendo ali desde 2019: primeiro em relação aos casos de peste suína africana que se espalhou no território chinês e, depois, a pandemia do coronavírus, que impactou a economia mundial.

Assim, a tendência para altas e quedas da cotação da soja envolve questões de diversos setores em diferentes países. Considere que alguns são consumidores e outros são fornecedores, então, a situação de um país envolvido nessa cadeia produtiva afeta a comercialização do grão.

Fatores que influenciam a cotação da soja

Conforme explicamos, a cotação da soja é impactada pelo mercado internacional. A definição do seu preço se dá com base na oferta e na demanda, então, quando existe uma procura maior do que a oferta, o preço tende a subir; quando acontece o contrário, com uma oferta maior do que a procura, há uma queda dos preços.

A referência principal para cotação da soja é a bolsa de Chicago (CBOT). Lembrando que, nesse caso, é trabalhado o preço para exportação do produto, ou seja, aqueles que são praticados nos portos. O cálculo do valor é feito descontando todos os custos logísticos da produção desse grão e, com isso, são avaliados os prêmios de exportação.

Na prática, isso significa que é estabelecido um valor para o bushel de soja, equivalente a 27,216 kg, de acordo com a oferta e demanda do mercado internacional. A ele é somado o valor do prêmio, um tipo de remuneração extra, que é negociado entre tradings e compradores internacionais.

No entanto, o valor que chega para o produtor pode ser diferente. Isso porque, conforme citado, essa é a negociação feita nos portos. Assim, quem produz terá o seu ganho com base no que as empresas pagarão, mas é fato que o mercado internacional influencia a dinâmica do campo.

Outro fator importante para a cotação da soja é o fato de que os três grandes produtores mundiais são o Brasil, a Argentina e os Estados Unidos, embora existam diversos produtores em outras nações. Em função do predomínio desses três, uma possível quebra de safra local afetaria de forma significativa a oferta do grão em todo mundo.

Dicas para se preparar para o mercado

Como a cotação da soja pode sofrer variações significativas, estando atrelada ao mercado internacional, parece um grande desafio para o produtor se preparar para essas flutuações. No entanto, é possível manter a estabilidade do negócio adotando algumas medidas.

A seguir, daremos dicas para que você possa se preparar para cada momento, minimizando as chances de ter prejuízos com a sua produção.

Reduzir os custos de produção

Para não ser pego de surpresa por quedas na cotação da soja, o ideal é que você consiga trabalhar com uma boa margem de lucro, reduzindo os custos de produção. Dessa forma, ainda que os valores não sejam aqueles que você esperava, não terá prejuízos, porque os seus gastos estarão sob controle.

Uma das formas de promover a redução de custos é por meio dos insumos e defensivos utilizados. Nesse ponto, o ideal é escolher os que apresentam uma eficácia maior para que você não precise fazer diversas aplicações e possa proteger a lavoura com um único produto.

Elevar a qualidade do produto

Grãos com boa qualidade são bem valorizados no mercado, portanto, você pode se prevenir contra as flutuações otimizando a sua produção. Isso pode ser feito, por exemplo, por meio boas práticas de manejo, com um bom planejamento pré-plantio, com excelente preparo de solo e tratando as plantas para que elas não sejam atacadas por pragas, doenças ou plantas daninhas, que prejudicam o seu desenvolvimento e produção.

Trabalhar com boas empresas

Conforme explicamos, o valor da saca para o produtor é diferente daquele praticado nos portos, e quem define quanto ela vale é a empresa. Sendo assim, procure fazer boas parcerias para que você possa realizar transações justas, que garantam a rentabilidade da safra.

Observar o mercado internacional

Como a cotação da soja sofre influência do mercado internacional, é interessante que você tenha atenção às notícias referentes a ele. Especialistas costumam fazer projeções e falar sobre situações que podem afetar as commodities, então, procure acompanhar essas informações.

Manter-se bem informado

Além de analisar o mercado internacional, você precisa de informações acerca da sua região e das novidades do setor. Desse modo, poderá aprimorar seus métodos de produção e investir em novas tecnologias para reduzir custos no campo e aumentar a qualidade dos grãos.

Embora a cotação da soja envolva diversos fatores, inclusive do exterior, não é muito difícil entender de que maneira se dá a dinâmica desse setor. O mais importante é que você procure sempre aumentar a produtividade e reduzir custos, mantendo a qualidade do seu produto para que ele seja bem valorizado no mercado e você consiga boas negociações.

Gostou das dicas? Então, assine a nossa newsletter para receber mais artigos como este em seu e-mail. Temos muitas informações interessantes e úteis para compartilhar com você!

Posts relacionados

Deixe um comentário